terça-feira, agosto 23, 2005

"Vértice de Água"

O título deste post corresponde ao título de um famoso livro de poesia. Pensará o caro convidado que me estou a armar em pedante, mas se disser que o autor daquele livro é o "Rei Poeta" Artur Jorge, decerto concordará comigo dizendo "Ahh! Esse!".

Ora deitei mão a um punhado de poemas que repousam no "Vértice de Água" (já lá vão uns vetustos 22 anos desde a publicação), e não resisto a partilhar.

Pareciam vencidas/mas as navalhas/conspiravam/e o perfil/ do veneno/escorria dos dentes/
e as vespas/ fingindo nos olhos/ fugindo/ desses olhos transparentes.

Peço escusa quanto à sua decomposição morfológica e análise detalhada.

Seguidores

Arquivo do blogue