terça-feira, julho 31, 2007

Parem as máquinas

Ingmar. Michelangelo. Basta.

2 comentários:

Rasputine disse...

Na Confraria também estaos de luto.

Dói.

Anónimo disse...

O que me aborrece é que o Oliveira não percebe as pistas.

Seguidores

Arquivo do blogue